? ºC Porto Velho - RO

Geral

13/07/2018 03:19

Mentiras, omissão, sabotagem? senador denuncia motivos do atraso na BR 319 e da transamazônica

FRAGMENTO DA COLUNA OPINIÃO DE PRIMEIRA: POR SERGIO PIRES.

“Precisamos abrir essa caixa preta!”. A frase do senador Eduardo Braga, do Amazonas, presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado (Acir Gurgacz e a Vanessa Graziotin fazem parte da mesma Comissão), sintetiza muito bem algo muito podre pode estar sendo engendrado contra nossa região. Há forte suspeita de que forças ocultas, como diria o ex Presidente Jânio Quadros, estão mobilizadas dentro do Ministério do Transportes e do Ministério do Meio Ambiente, para impedir que as obras da BR 319 e também da BR 230 (a Transamazônica), se tornem realidade. Mentiras, omissões, lava mãos, sabotagem? Para Eduardo Braga, não há explicação para o que está sendo feito, em termos de prejuízos em relação a essas obras, vitais para Rondônia e Amazonas. No caso da BR 319, é inacreditável que os representantes da região – tanto senadores quanto deputados federais – estejam recebendo informações oficiais falsas, há longo tempo. Duas delas são assustadoras: mesmo informando há anos que está faltando apenas a autorização ambiental para que as obras da 319 sejam realizadas, a verdade é que desde 2008, quando foi autorizado tal estudo, jamais foi feito absolutamente nada. Zero! Ou seja, o tal estudo, nesse período, foi um fake. Só há dois anos começou a existir o processo, mas ele só ficará pronto, segundo o Ibama, em meados de 2019. Ou seja, durante mais de uma década os amazonenses e os rondonienses foram enganados de que estavam sendo feitos estudos sérios e profundos, em termos ambientais, para que a rodovia pudesse ser recuperada. Mentira! Outra vergonha: também informações vindas do governo federal, imputavam à falta de detalhes sobre a existência de tribos indígenas, que poderiam ser afetadas pelas obras, o aval ao prosseguimento delas. Onde está mais essa mentira que Eduardo Braga e seus companheiros de Comissão descobriram? Simples: não existe e nunca existiu qualquer estudo oficial sobre esse assunto.
Quer mais? Braga também classificou como “gravíssima” a revelação feita por uma diretora do Ibama de que a BR-230, a nossa Transamazônica, conta com licença de instalação para obras desde 2011. “Há uma emenda aprovada por esta comissão no Orçamento de 2018 para obra no trecho Lábrea-Humaitá, no Amazonas, da BR-230. Até agora, a informação oficial do Ministério dos Transportes era de que não poderia fazer licitação desse trecho, porque não tinha licenciamento ambiental e projeto. Tem ambos e tem dinheiro”, denunciou o senador. Uma vergonha. Mentiras e mais mentiras, de anos e anos, vindas de dentro do próprio Governo federal. No caso da Transamazônica, pior ainda, porque há autorização ambiental desde 2011 para a obra, o projeto existe há anos e o dinheiro também. No link https://correiodaamazonia.com/licenciamento-da-br-319-possui-equivocos-e-falhas-aponta-senador-eduardo-braga/ tem toda a vergonhosa história. E ninguém vai para a cadeia? Claro que não!


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo